iPhone sob-ataque? Que Smartphones são alvos apeteciveis dos Hackers?

Enquanto a venda de dispositivos móveis se multiplica, também os ataques de Hackers ás informações mais valiosas destes dispositivos têm igual evolução.

Podemos não saber qual a origem destes ataques, no entanto, sabemos quais são os alvos. Os telefones e as plataformes com maior número de utilizadores. 

Segundo um novo estudo da Sourcefire, que inumera as vulnerabilidades existentes, ou falhas de software na indústria dos smartphones nos últimos anos e cujos resultados o poderão surpreender, estes são os dispositivos mais afectados:

O iPhone apresenta o maior número de vulnerabilidades com 81%, seguido pelo Google Android, Windows e Blackberry. De facto, seguindo a tendencia, desde 2007 ambos Blackberry e telefones Windows,  têm verificado uma queda nas suas falhas.

 

No entanto, a Apple está a fazer o seu papel na defesa do iPhone. O estudo diz que a Apple não se focou muito na segurança quando lançaram o iPhone, desde então têm sido feitas importantes melhorias e este equipamento pode mesmo ser considerado o atual lider de mercado nos Estados Unidos.

Yves Younan, Engenheiro Investigador Senior na Equipa de Investigação de Vulnerabilidades do Sourcefire clarifica a informação,  “vulnerabilidades não significam ataques bem sucedidos. Os Sistemas Operativos tem feito muito para mitigar estas incidências e reduzir o estrago.”

De facto, uma vulnerabilidade pode ser corrigida por “atualização”, sem que tenha sido feito qualquer estrago, assumindo o responsável pelo desenvolvimento o papel de identificar que uma correcção é necessária.

Yves diz que  algumas vulnerabilidades não são corrigidas, mas essas são muito limitadas.

Apenas porque o iPhone tem o maior número de vulnerabilidades não significa que tenha um grande impacto na segurança.

Então, os dados sugerem que o iPhone é o menos seguro?

“Vulnerabiliadades apenas dão uma imagem, mas não toda a realidade da segurança de uma plataforma.” Younan diz. “ Por exemplo, o Android da Google tem de lidar com maior volume de Malware. devido à forma como lidam com a sua Loja de Aplicações “app store”. A Google é muito mais aberta que o iTune’s da Apple.”

A cerca do que os comuns utilizadores deverão fazer em relação a esta informação, Younan oferece as seguintes dicas:

 

  1. Certificar-se de que tem o último Sistema Operativo, por ter melhor  suporte técnico, por parte do fabricante.
  2. Atualizar o seu computador com qualquer atualização que o fabricante disponibilize.
  3. Software de segurança ao nivel do utilizador também pode ser chave, visto que poderá dificultar a exploração das vulnerabilidades.
Tem mais dúvidas? Submeter um pedido

0 Comentários

Por favor, entrar para comentar.